" Ensinar é um exercício de imortalidade.De alguma forma continuamos a viver naqueles cujos olhos aprenderam a ver o mundo pela magia da nossa palavra o professor,assim,não morre jamais..."

Rubem Alves

♥COMUNICADO IMPORTANTE♥

Olá,pessoal tem muitas pessoas nos pedindo os calendários de todos os meses de 2017 ,isso não vai ser possível pois fazemos um mês antes do outro ,para fazer inteiro torna-se muito cansativo e é muito trabalhoso ,temos também outros compromissos ok ,mas fiquem tranquilos pois estaremos fazendo os calendário antes ,um abraço a todos.

Páginas

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Planos de Aulas

1 – História do nome:

Objetivo: Conhecer a origem do seu nome.

Material: Folhas de papel ofício.

Procedimento:

· Propor às crianças que façam uma entrevista com os seus pais, procurando saber qual a origem dos seus nomes.

· Montar com os alunos uma ficha para auxiliá-los na entrevista, incluindo perguntas tais como: - Quem escolheu meu nome? - Por que me chamo .....? O que significa ..... ?

· Combinar com a turma o dia do relato e como ele será. ( A escolha do professor)

Sugestão de Atividade: Contar a história do seu nome aprendida com a entrevista e ilustrá-la.

Interessante: Em papel pardo o professor poderá registrar o nome de todos e uma síntese da origem do mesmo e fixar no mural.

2 – Fichário:

Objetivo: Conhecer a escrita do seu nome com diferentes formas gráficas.

Material Necessário: Fichas do mesmo tamanho e formato e uma caixa de sapatos.

Procedimentos: Montar na sala de aula um fichário com cartões que apresentem diferentes formas de escrita do nome próprio: Com letra de imprensa maiúscula, letra de imprensa minúscula, letra cursiva. Deixando claro à criança que existem diferentes maneiras para escrever o seu nome, mas todas querem dizer a mesma coisa.

Combinar com a turma o momento e o modo como deverão utilizar as fichas. ( De acordo com o professor) – Pode ter em cada ficha uma foto 3x4 da criança.

Sugestão de Atividades: Identificar o nome – Escrever o nome

3 – Lista de Palavras:

Objetivo: Identificar em diferentes palavras a letra inicial do seu nome.

Materiais: Tesoura, Revistas, Jornais, Folhetos, Cola, Folhas de ofício.

Procedimentos:

· Explorar com a classe a letra inicial do nome.

· Listar outras palavras que também iniciem com aquela letra.

· Propor que pesquisem em jornais, revistas e folhetos outras palavras que também iniciem com a letra do seu nome.

· Recortar e colar as palavras em folhas de ofício.

· Ler com a turma as palavras encontradas e juntos procurar o significado.

Sugestão de Avaliação: Reconhecer, em lista de palavras, aquelas com a letra que inicia o seu nome.

Observações: O professor pode propor à turma que cada dia um traga de casa uma palavra que inicie com a letra do seu nome e em aula encontrem o significado. Este tipo de atividade desperta no aluno um interesse maior pela pesquisa e aumento do vocabulário.

4 – Letras Móveis:

Objetivo: Conhecer as letras e escrever seu nome através de brincadeira.

Material: Letras móveis que podem ser de madeira, EVA, papelão e etc...

Procedimentos:

· Deixar expostas na sala as letras para haver um contato maior por parte das crianças com o material.

· Propor que, em diferentes momentos de aula, as crianças utilizem as letras para a tentativa da escrita de seus nomes.

Sugestão de Avaliação: Escrever seu nome numa brincadeira.

Observações:

· Este material permite à criança fazer uma correspondência de letras, posição e ordenação das mesmas.

· Se as letras forem de papel ou papelão, seria interessante que as crianças ajudassem na confecção do próprio material, orientadas pelo professor.

5 – Bingo:

Objetivo: Conhecer as letras que compõem a escrita de seu nome através do jogo.

Materiais: Cartelas de cartolina ou papelão; tampinhas de garrafa ou pedrinhas para marcar as letras; folhas de desenho; fichinhas com as letras dos nomes; cola; papel colorido ( para fazer bolinhas de papel ) ou palitos de fósforo usados.

Procedimento:

· Cada criança receberá uma cartela com a escrita do seu nome.

· O professor sorteará as letras, dizendo o nome de cada uma delas para que as crianças identifiquem-nas. Cada letra sorteada deverá ser marcada na cartela caso haja no seu nome. Assim que a cartela for preenchida o aluno deve gritar: BINGO!

· Logo que terminarem o jogo, será proposto um relatório realizado individualmente, com a distribuição de fichinhas com as letras do nome ( Uma ficha para cada letra) entregues fora de ordem.

· As crianças deverão ordenar as fichas, compondo os eu nome, e colocá-las em uma folha de ofício.

· A professora pede que contem quantas letras há na escrita dos eu nome e propõe que colem a quantidade representativa em palitos de fósforos ou bolinhas de papel, na folha.

Sugestão de Avaliação: Reconhecer em fichinhas as letras que fazem parte da escrita do seu nome.

Observação: É interessante que se repita o jogo várias vezes no decorrer das atividades antes de se propor o relatório.

6 – Dança da Cadeira:

Objetivo: Reconhecer a escrita de seu nome dentre a escrita dos nomes de todos os colegas.

Materiais: Fichas com a escrita de todos os nomes ( uma para cada nome ) e cadeiras.

Procedimentos:

· O professor propõe às crianças que façam um círculo com as cadeiras.

· Depois distribui as fichas com os nomes para que as crianças fixem-as nas cadeiras.

· Inicia-se a dança das cadeiras onde ao término da música cada um deverá sentar na cadeira onde consta a ficha com o seu nome.

Sugestão de Avaliação: Realizar a brincadeira diversas vezes sempre trocando as cadeiras de lugar.

7 – Corrida dos Balões:

Objetivo: Escrever seu nome.

Materiais: Balões numerados, fichas com número de acordo com os balões e com nomes e giz.

Procedimentos:

· Formar as crianças em duas filas.

· Distribuir uma ficha com um número para cada criança.

· Dado o sinal, uma de cada vez corre até os balões e estoura aquele que tiver o seu número. Dentro estará uma ficha escrito o seu nome.

· A criança deverá ler altos eu nome e reproduzi-lo no chão utilizando o giz.

8 – Jogo dos Dados:

Objetivos:

· Integrar-se ao grupo, sabendo esperar sua vez de jogar.

· Reconhecer as letras do seu nome.

· Ordenar as letras que compõem seu nome.

Materiais:

· Tabuleiros com quadrinhos necessários para a escrita do nome em branco.

· Dados com as letras dos nomes dos componentes do grupo.

· Fichinhas com as letras.

Procedimentos:

· Distribuir os alunos em pequenos grupos.

· Combinar com os grupos que apenas uma criança por vez jogará um dado, identificando qual a letra sorteada. Se esta fizer parte dos eu nome, deverá pegar a fichinha correspondente e colocá-la no tabuleiro.

9 – Sapata ou Amarelinha:

Objetivo: Reconhecer as letras que compõem seu nome.

Materiais: Pedrinhas e giz.

Procedimentos:

· Cada aluno irá traçar no pátio da escola sua amarelinha.Neste momento, uma amarelinha será diferente da outra, quando os nomes não possuírem a mesma quantidade de letras.

· Utilizando a pedrinha marcarão a letra que não deverão pular.

· O professor pode aproveitar a ocasião para questionar o aluno: Qual a letra que vem primeiro? E depois qual será?

Sugestão de Avaliação: Escrever seu nome após pular a amarelinha.

Observação: Este tipo de brincadeira trabalha a ordem da escrita do nome, possibilitando ao aluno identificar qual a primeira letra, qual a segunda, e assim por diante até formar seu nome.

Sugestões de Avaliação: Participar atentamente do jogo e identificar as letras do seu nome.


O Jogo das Palavras

Objetivo: desenvolver o interesse pelo significado das palavras, o gosto pela leitura, e ampliar o vocabulário de crianças na faixa de 8 anos. Ajuda ainda a promover a interação social e o entrosamento da turma.

Material Necessário: dicionários, canetas e folhas de papel.

Atividade: Cada aluno deve abrir o dicionário e encontrar 3 palavras interessantes que nunca tenha ouvido antes. Anotar as palavras em uma folha indiviual é o próximo passo.

A seguir, as folhas são trocadas entre as crianças. Pode ser feito um círculo e cada criança passa a sua folha para quem está à sua direita, ou no caso de estarem em filas, para quem está à frente, por exemplo.

Com as folhas trocadas, cada aluno vai escrever o que “acha” que significa cada uma das três palavras anotadas pelo coleguinha.

Depois disso, um por vez irá ler suas supostas respostas e o coleguinha que escolheu as palavras deve dar a verdadeira definição.



Novelo de Lã

Objetivo: Desenvolver nas crianças a criatividade e o desejo pela leitura. Também poderá aproveitar essa atividade para trabalhar cores e relações.

Material:

- um novelo de lã colorido ou um barbante pintado bem colorido;

- livro de histórias.

Desenvolvimento:

Espalhar pedaços de lã no chão (tem que ser pedaços de cores diferentes) e começar uma história, como por exemplo:

- Num dia chuvoso Joãozinho estava em casa olhando pela janela e viu... neste momento cada criança pega um pedaço da lã e diz (conforme a cor): um raio (quem pegou a lã branca), o céu escuro (preto), a chuva (azul), e assim por diante.

Antes de começar a história, explique como será a brincadeira para eles, o que eles deverão fazer e como ela ocorrerá.

Continue a história, como por exemplo: de repente ele sentiu um cheiro forte de... e assim por diante.

Quando terminar, peça para eles desenharem a história, ou entregue livros para que possam olhar e ter gosto pela leitura



Calculadora Prática - Raciocínio Matemático II

Objetivo: desenvolver a habilidade de fazer somas e resolver problemas matemáticos com crianças acima de 4 anos.

Material necessário: tesoura, caixa de papelão (com tampa), grãos de feijão, cartolina, canetinhas.

Atividade: Pegue a caixa de papelão e faça dois buracos na tampa. Se desejar, você pode embalar a caixa ou pintá-la de forma que fique mais atrativa para as crianças.

Corte retângulos de cartolina e com as canetinhas componha diversos cartões com problemas envolvendo soma de números, sem dar resposta. Por exemplo: 5+3=?

Para brincar, mostre um cartão por vez aos alunos para que eles identifiquem os números.

A seguir peça para um voluntário colocar em um dos orifícios da tampa a quantidade de feijões correspondente ao primeiro número da operação, e outro voluntário deve colocar a quantidade de feijões relativa ao segundo número. No caso do exemplo citado, serão depositados cinco grãos num buraco e três no outro.

Colocados os feijões, a caixa deve ser aberta para que as crianças contem o total dos feijões que estão nela, obtendo a resposta do problema.

O exercício pode ser feito coletivamente ou em duplas (ou trios), exigindo neste caso que se faça várias caixinhas (calculadoras) para que haja o suficiente para a turma toda. Se for o caso, peça que os próprios alunos montem suas calculadoras antes de realizar a atividade. Isso pode aumentar o interesse deles em participar das somas.

Carteiro

Objetivo: Ensinar os números de forma lúdica e criativa.

Material:

- cartolina;

- papel camurça;

- tesoura;

- cola;

- caneta hidrocor.

Montagem:

Faça casinhas com a cartolina, conforme o número de alunos.

Faça os números de papel camurça e cole no telhado da casa.

Faça os envelopes de modo que eles encaixem no espaço reservado para ele. Coloque o número no envelope com a caneta hidrocor e coloque-o na casinha.

Cole as casinhas nas mesas dos alunos e vire as mesas uma de frente para outra colocando os números pares de um lado e os ímpares de outro.

Desenvolvimento:

Converse com seus alunos sobre a disposição das casas na rua, se possível, leve eles até a rua e mostre que as casas tem números diferentes.

Em seguida, fale sobre o carteiro, de como ele acha a casa certa para entregar as cartas, etc.

Entregue para cada uma das crianças papel sulfite e um envelope (diferente do número da casa que está em sua mesa). Explique que eles irão brincar de carteiro e que cada um tem que fazer uma carta (que será um desenho) para o amigo que tem o número que está no envelope, ou seja, ele olhará o número no envelope e procurará o amigo que tem aquele número na casinha, mas não poderá dizer que pegou ele.

Quando terminarem, peça para que coloquem o papel no envelope e escolha um aluno, que será o carteiro, para colocar as cartas na casinha.

Brinque com eles no mínimo uma vez por semana, sempre mudando o carteiro. Ao final de cada brincadeira, veja os números com eles e dê uma folha de atividades que contenha os números para pintar, para contornar, etc





obs. Planos de Aula ,retirados da internet.

2 comentários:

  1. Maravilhosos esses planos !!!! Parabéns!!!Vou trabalhar com cada um deles, com certeza!!

    ResponderExcluir
  2. Muito interessante esses planos meus pimpolhos vão adorar a cada dia uma novidade muito bom.

    ResponderExcluir

Poderá gostar também :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...